Juiz converte em preventiva prisões em flagrante de acusados de tráfico e de agente da Polícia Rodoviária Federal

Em audiências de custódia realizadas nesta sexta-feira, dia 5, o juiz Marco Couto, do Tribunal de Justiça do Rio, converteu em preventiva prisões em flagrante de dois acusados de tráfico, sendo um deles apontado como chefe do tráfico de drogas no Morro do Turano, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Em outro caso, foi convertida em preventiva a prisão em flagrante do agente da Polícia Rodoviária Federal Robson Faustino Barrios, de 49 anos, acusado de roubar placas de luz solar do Arco Metropolitano, rodovia estadual. O acusado tem uma renda mensal de R$ 10 mil como agente da PRF.
 
No caso do Morro do Turano, foram presos em flagrante Luís Felisberto da Silva Junior, que foi acusado pela polícia de ser o chefe do tráfico naquela localidade, e Rafael Menezes de Souza, que atuava como motorista do suposto traficante. Em sua decisão, o juiz Marco Couto explicou que "a prisão (deles) é necessária para a garantia da ordem pública porque não se pode admitir que os presos continuem expondo as pessoas de bem da nossa sociedade".
 
"Cabe lembrar o estrago social causado pelo tráfico de drogas, o que recomenda uma postura mais enérgica do Poder Judiciário com relação aos traficantes de drogas", afirmou o juiz, na decisão. O Ministério Público estadual também apoiou a conversão em preventiva das três prisões em flagrante. 


Fonte: www.tjrj.jus.br

Média (0 Votos)