Segurança Pública do Rio recebe mais de dois mil carros novos

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, desembargador Claudio de Mello Tavares, participou, na manhã desta quarta-feira (31/7), da solenidade de entrega de mais de dois  mil novos carros para as polícias Civil e Militar. Essas viaturas fazem parte do investimento de R$ 1,2 bilhão feito pelo Gabinete de Intervenção Federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro. A cerimônia contou também com a presença do governador do Estado, Wilson Witzel; do Chefe do Estado-Maior do Exército, general Braga Netto, ex-interventor federal na área de Segurança no Estado do Rio; dos secretários estaduais de Polícia Civil, Polícia Militar, Administração Penitenciária e Defesa Civil; da desembargadora Gizelda Leitão; do juiz auxiliar da presidência do TJRJ Luiz Umpierre de Mello Serra e de outras autoridades civis e militares.

Foram entregues 2892 carros sendo 1071 Toyota Corolla para a Polícia Militar e 1233 para a Civil; além de 588 picapes Toyota Hilux de cabine dupla para Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) da PM. A solenidade foi realizada no Monumento Nacional aos Mortos na Segunda Guerra Mundial, no Aterro do Flamengo.

O general Braga Netto observou que o legado da intervenção continua dando frutos no Estado do Rio de Janeiro:

- Com esta entrega e com tantas outras que já aconteceram e estão por vir, todos temos a sensação de dever cumprido. A intervenção federal é um caso de sucesso que merece nossa atenção e apreço, mas seu diferencial foi, sem dúvida, o apoio ofertado pelos diversos setores da sociedade fluminense. Estou seguro de que os investimentos realizados pela intervenção darão ao governo do estado o fôlego necessário para melhorar ainda mais sua eficiência, implementar as reformas necessárias e uma política de segurança integrada a outras áreas do próprio estado.

Wilson Witzel disse que o trabalho feito durante a intervenção está tendo continuidade:

- O Exército brasileiro sempre fará parte do nosso diuturno trabalho de combate ao crime organizado, ao tráfico de armas e de drogas e de libertação das nossas comunidades, hoje tomadas por um terrorismo inaceitável de narcotraficantes.

O governador informou que mais de 1.500 pessoas já estão cursando o Cefap (Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças) e que, até o final de 2022, o contingente da Polícia Militar seria ampliado com mais 12 mil homens policiais. O Segurança Presente, que conta mil homens hoje, ganhará mais dois mil.

 

Fotos: Brunno Dantas

Média (0 Votos)